Tout s’en va dèjá

A Hora de dizer
A hora de escrever
Tudo está desaparecendo já
Tudo está desaparecendo já
E talvez o tempo
Querer ser
Já não existe mais nada
Já não existe mais nada
E o tempo provavelmente
Deixar a dúvida
Ele está voltando
Ele está voltando
E a hora de rir
Hora de sorrir
O primeiro sorriso
Que está preso está
E a hora de viver
E aprender a viver
Nosso gosto pela vida
Já desaparece
E o próprio tempo
Para acreditar em “Eu te amo”
Para gritar que amo você
Já passou
A hora de dizer isso
A hora de escrevê-lo
Tudo está desaparecendo já
Tudo está desaparecendo já
E talvez o tempo
Querer ser
Já não existe mais nada
Já não existe mais nada
E o tempo provavelmente
Deixar a dúvida
Ele está voltando
Ele está voltando
E a hora de rir
Hora de sorrir
O primeiro sorriso
Que está preso está
E a hora de viver
E aprender a viver
Nosso gosto pela vida
Já desaparece
E o próprio tempo
Para acreditar em “Eu te amo”
Para gritar eu amo você
Já acabou
E o próprio tempo
Para gritar eu amo você
Meu amor, eu te amo
Acabou Já

(Letra Tout s’en va dèjá, de Alain Barriere.  Música Canon in D Mayor, de Johann Pachelbel)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *